sexta-feira, 22 de dezembro de 2006

Relógio Atómico ... A precisão que não se traz ao pulso!

Um relógio atómico é um tipo de relógio que usa um padrão ressonante de freqüência como contador. Como o próprio nome diz, é um medidor de tempo que funciona baseado em uma propriedade do átomo, sendo o padrão a frequência de oscilação da sua energia. Como um pêndulo de relógio, o átomo pode ser estimulado externamente (no caso por ondas eletromagnéticas) para que a sua energia oscile de forma regular.

O seu funcionamento não é exactamente simples. Com base em estudos anteriores, os pesquisadores conhecem a frequência máxima com que os átomos libertam energia e a sua frequência de oscilação. Os mecanismos do relógio estimulam os átomos por meio de microondas e ondas magnéticas, até atingir essa frequência, que é interpretada como tempo de acordo com os padrões já conhecidos.

O primeiro relógio atômico foi construído em 1949 nos Estados Unidos. Uma versão aprimorada, baseada na transição do átomo de césio-133 foi construído por Louis Essen em 1955 no Reino Unido. Isto levou a uma definição internacionalmente acerca do segundo baseada no tempo atômico.

Em agosto de 2004, os cientistas do NIST (em inglês: National Institute of Standards and Technology) apresentam um relógio atômico do tamanho de um chip, que segundo eles, teria um milésimo do tamanho de qualquer outro modelo, consumindo apenas 75mW, tornando possível sua utilização em aparelhos movidos a pilhas ou baterias.

Desde 1967, a definição internacional do tempo baseia-se num relógio atômico, assim como os relógios, satélites e aparelhos de última geração. Ele é considerado o mais preciso já construído pelo homem e mesmo assim atrasa: 1 segundo a cada 3 mil anos.

terça-feira, 12 de dezembro de 2006

Dicas: Funcionamento de Relógios

Seguem-se mais alguns conselhos que irão ajudar a prolongar o funcionamento dos relógios...

  • O movimento de um relógio pode ser comparado ao motor de um carro, que necessita de lubrificação, limpeza e ajustes periódicos. O desgaste provocado entre as diminutas peças de um relógio, se não houver lubrificação adequada dos seus componentes, pode comprometer o seu funcionamento.
    Os mecanismos dos relógios são lubrificados com óleos e graxas de pouca viscosidade. A imobilização do movimento, portanto, pode causar o espessamento dos lubrificantes, diminuindo a sua eficácia. O atrito torna-se muito maior, inutilizando, em pouco tempo, todo o sistema.
  • Ajuste e lubrifique o movimento a cada cinco anos. No caso de uso intenso, a cada três. A resistência à pressão, no caso de uso aquático, deve ser analisada anualmente. Procure por relojoeiros de boa qualidade técnica. Na dúvida, opte pela assistência técnica autorizada.
  • A melhor maneira de manter um relógio em perfeitas condições, é o seu uso contínuo. Isto é um grande problema quando se tem vários modelos. A solução é a compra de um bom "watchwinder" (aparelho com estimulação elétrica que faz com o seu relógio continue em movimento mesmo não sendo usado), que manterá o movimento em funcionamento. Na pior das hipóteses, use o relógio pelo menos uma vez a cada quinze dias.